Início do conteúdo

Histórico


O Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Biologia Parasitária do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) obteve o credenciamento de seus cursos de mestrado e doutorado em 1976 e em 1992, respectivamente. O Programa faz parte da vocação histórica do IOC no estudo da Parasitologia, que tem como proposta associar a tradição de excelência da Instituição na área de Parasitologia às novas abordagens científicas e tecnológicas.

No passado, a consolidação da Pós-graduação Stricto sensu do IOC ocorreu com a transferência do curso de Pós-graduação em Parasitologia Médica, criado em 1976 na Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ESPN/Fiocruz), para o Instituto, sendo rebatizado como Pós-graduação Stricto sensu em Biologia Parasitária. É o mais antigo Programa de Pós-graduação em atividade no IOC.

O curso foi, inicialmente, reestruturado em duas fases. A primeira, ‘Curso básico’, com um ano de duração e uma grade curricular abrangente, contemplava os conhecimentos fundamentais de Microbiologia, Parasitologia, Imunopatalogia e Epidemiologia. A segunda fase era o mestrado propriamente dito e tinha como pré-requisito o ‘Curso Básico’.

O Programa de Pós-graduação Stricto sensu em Biologia Parasitária, de 1980 a 2016, titulou mais de 840 mestres e doutores. Somente nos últimos quatro anos, foram mais de 150 novos estudantes qualificados.

*Atualizado em 01/08/2017.

Voltar ao topoVoltar